Sistema de osmose reversa: como funciona e quais as vantagens

Conheça e saiba como funciona o sistema de osmose reversa e suas vantagens

Todos os dias, a indústria de tratamento de água busca novas e diferentes tecnologias, capazes de purificar com eficiência este líquido tão precioso para a sobrevivência de qualquer ser vivo. Entre os mais diversos métodos de separar as impurezas e permitir um consumo mais seguro para o ser humano está a osmose reversa.

E para entendermos como esse sistema atua, precisamos entender primeiro como funciona o processo de osmose. Esse é o nome dado ao movimento da água entre meios com concentrações diferentes de solutos separados por uma membrana semipermeável. É um processo físico-químico importante na sobrevivência das células.

Na osmose, a água movimenta-se sempre de um meio hipotônico (menos concentrado) para um meio hipertônico (mais concentrado) com o objetivo de atingir um equilíbrio de concentração em ambos os meios, tornando-os isotônicos, através de uma membrana semipermeável, ou seja, uma membrana cujos poros permitem a passagem de moléculas de água, mas impedem a passagem de outras moléculas.

A Osmose Reversa (R.O) é um processo de separação que usa alta pressão para forçar exatamente o movimento contrário. Ou seja, é o processo de forçar a solução de uma região de alta concentração através de uma membrana para uma região de baixa concentração, através da aplicação de uma pressão externa que ultrapasse a pressão osmótica.

Como funciona o sistema de osmose reversa

Os sistemas de osmose reversa podem conter diversas etapas em aparelhos de porte residencial, onde basicamente o aparelho possui um pré-filtro de carvão para remoção do cloro, afim de não deteriorar a membrana e um filtro para remoção de sedimentos, ambos antes da água passar pela membrana de osmose.

Em aplicações industriais os aparelhos podem ser maiores e mais complexos, e dependendo da qualidade da água a ser tratada pode ser necessário um pré tratamento através de sistemas de filtros e até mesmo de estações de tratamento.

Quais as aplicações de um sistema de osmose reversa?

A filtração através de um processo de osmose reversa possui várias aplicações. Ela é usada, por exemplo, para produzir água altamente purificada para sistemas de água potável, caldeiras industriais, processamento de alimentos e bebidas, cosméticos, produção farmacêutica, eletrônica, horticultura, fabricação de gelo, laboratórios, processo de acabamento de metais, impressão, lavagens de veículos, aquarismo, entre outros, além de poder ser utilizada para aplicações residenciais.

Aliás as indústrias não são as únicas beneficiadas com essa técnica. Até tripulantes de navios, pescadores, pessoas que gostam de acampar ou habitantes de países onde a água potável é poluída ou de baixa qualidade utilizam sistemas de osmose reversa para dessalinização.

5 vantagens da osmose reversa

- A água para a alimentação da planta de tratamento geralmente não requer aquecimento; - Possuem menos problemas com corrosão; - Geralmente têm requisitos de energia mais baixos; - O processo de tratamento de água com osmose reversa pode remover contaminantes indesejados, como precursores de tri-halo-metano, pesticidas e bactérias; - As plantas de tratamento de água com osmose reversa ocupam menos área superficial do que instalações de destilação para a mesma quantidade de produção de água.

Pronto. Agora que você já conhece o funcionamento, as aplicações e as vantagens de um sistema de osmose reversa, fica mais fácil escolher o produtos que melhor se encaixa nas necessidades da sua casa ou empresa. A BBI Filtração possui mais de 15 anos de experiência no mercado de purificação da água, oferecendo as melhores soluções com um custo-benefício imbatível.

Acesse www.bbifiltracao.com.br e conheça nossa linha de produtos para sistemas de osmose reversa e para as mais eficientes técnicas de purificação de água conhecidas atualmente.

Confira nossas opções de filtro

Explore outros artigos do blog